top of page

4 Exemplos de Perfis Controladores

Você já percebeu o quão frágeis e voláteis estão as relações hoje em dia? Neste post, abordaremos os 4 exemplos de perfil controlador que mais impactam as relações.

fot de uma mulher e um homem sentados a beira da cama, discutindo. Na foto mulher está chorando e o homem tirando a aliança.

Vamos criar um cenário para contextualizar melhor os exemplos a seguir.


Imagine, por exemplo, que uma pessoa está sofrendo algum problema, seja na relação familiar, um conflito profissional, desemprego ou outro problema que vier à sua mente agora. Essa pessoa está com sua mente explodindo com tanta coisa negativa o rodeando. Mas, em meio aos problemas, existe a tal da dopamina, um neurotransmissor em nosso cérebro que age como um "pedido de socorro", de recompensa em meio aos conflitos.


Imagine outro cenário, por exemplo, que essa pessoa que está passando por um conflito no trabalho ou perdeu o emprego, está vivendo uma relação conturbada com o cônjuge e adere à pornografia ou desenvolve uma compulsão sexual como "escudo emocional". Esse refúgio do problema é uma solução encontrada para alimentar aquela recompensa da dopamina.


A partir de alguns conflitos ou fraquezas, o indivíduo desenvolve aquilo que chamamos de perfil controlador. Ou seja, ele precisa de uma recompensa para o problema que está vivendo, mas como solucionar o problema em si parece difícil ou não é interessante, pois o obriga a sair da zona de conforto, esse indivíduo adere a comportamentos controladores com o objetivo de manipular determinadas situações.


Existem 4 tipos de perfis controladores, que são:


  1. Vítima Natural

  2. Vítima Intencional

  3. Narcisista

  4. Vingador

Vítima Natural

A vítima natural é a pessoa frágil diante daquilo que está passando; é a pessoa que toda vez está passando por alguma coisa, mostrando algo que está dando errado. A vítima te mostra sempre um problema atual, no presente. A vítima está sempre buscando uma causa para se envolver, por isso as pessoas se alimentam tanto de notícias ruins. Ela só começa a evoluir quando você não dá a atenção que buscava e daí se torna uma vítima intencional.

Vítima Intencional

Perfil Narcisista

Perfil Vingador


É importante frisar que vale identificar em suas relações quais desses perfis controladores estão mais evidentes, seja de outras pessoas para com você, ou de você com outras pessoas.


Se alguém está tendo um perfil controlador com você, é porque você deu abertura.

O diagnóstico de vitimização não serve para afastar as pessoas, mas sim, para identificar quais ações estão interferindo na sua evolução. Dessa forma, entendemos que não basta identificar o perfil que a pessoa age, mas sim, não entrar dentro desse comportamento que a pessoa tem com você, afinal, o que a outra pessoa está passando não pode interferir na sua evolução.


foto de uma mulher a beira da cama dizendo "chega" para o marido que está tentando se explicar encostado na cabeceira da cama.

Lembre-se que não temos a competência nem o direito de julgar, interpretar ou acusar uma pessoa, mas sim, em como você vai se relacionar com o perfil controlador de cada pessoa. Então, não queira mudar as pessoas, pois cada pessoa tem o seu tempo. Mas atente-se pois, muitas vezes que uma pessoa com perfil controlador está passando por algo, ela interfere em quem está tentando evoluir.


Muita gente tem o dom de criar conflitos, mas o conflito não acaba quando você resolve um certo problema, mas sim, quando você decide não se permitir mais entrar no problema confeccionado pela outra parte. Nessa fase, é quando acontece a evolução dos estágios do perfis controladores, como vimos acima.


Todo problema permanece na sua vida enquanto ele tem uma utilidade.

4 passos para lidar com pessoas com Perfil Controlador :

  1. Separar o que é seu do que é do outro

2. Dizer Não

3) Curar os danos da dependência emocional

4) Se blindar da dependência emocional

Você não pode se responsabilizar e nem ser responsabilizado por aquilo que é do outro.

As pessoas têm dificuldade de dizer não porque adotam a dependência emocional do outro.

Medo, culpa, insegurança, desânimo e procrastinação precisam ser curados.

Você precisa aprender sobre os prejuízos da dependência emocional, independente da outra pessoa.

Separe os seus sonhos do problema do outro, assim como a sua sensação da secação do outro.

Não dê satisfação daquilo que não foi pedido; também não dê satisfação que foi pedida mas não precisa ser dada.

A pessoa procrastinadora, tem a permissão de fazer aquilo que quer fazer, mas não faz por causa de outros problemas internos não resolvidos.

Quando você muda, existem duas opções: a relação muda ou a pessoa muda.

Quando alguém te contar um problema, conte um sonho. Não entre na "vibe" negativa da outra pessoa.

Dizer não é fundamental e necessário para você se livrar de dependências emocionais.

Quando você sente desânimo ou está procrastinando, analise qual comportamento repetitivo você está tendo.

Busque assimilar as informações e entender o contexto antes de qualquer atitude, pois quando agimos por impulso, estamos entrando na dependência emocional do outro.


Vale ressaltar que é importante dissociar um perfil controlador de uma patologia. Para isso, você deverá buscar um especialista que possa diagnosticar em qual grau sua relação está.


Comments


guga_gonçalves, consultor_de_marketing_digital_em_campinas, consultor_de_marketing_digital

Olá, que bom ver você por aqui!

Todos os dias, ajudo pessoas, empreendedores e profissionais liberais a construirem sua marca pessoal, partindo do absoluto zero, além de se familiarizarem com as principais técnicas e recursos da comunicação online e do marketing digital.

Receba todos os conteúdos em primeira mão.

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Whatsapp
bottom of page