top of page

Como fazer Fotografia de Arte?



Pensando na fotografia como uma expressão artística, destacamos dois caminhos distintos que merecem nossa atenção: o primeiro segue a abordagem da fotografia documental, considerando-a como um registro histórico das obras de arte para museus, livros, catálogos e futuras pesquisas. O segundo, mais complexo e debatido por diversos autores, explora a fotografia como uma obra de arte em si, sendo utilizada como meio ou suporte final por artistas. Esses dois caminhos, embora diferentes, compartilham a ausência de regras claras, permitindo que as fotografias artísticas expressem a visão única e autoral do fotógrafo, seja por meio da estética ou do tema escolhido.


A complexidade aumenta ao lidar com diferentes formas de expressão artística, especialmente aquelas tridimensionais e efêmeras, como performances e instalações. A interpretação do fotógrafo, tanto em termos de recorte quanto de composição, desempenha um papel crucial, influenciando a percepção da obra e sua relação com o espaço.


No contexto da arte como documento, a fotografia desempenha um papel vital na preservação e disseminação de obras efêmeras. Além de fornecer registros visuais, essas fotografias podem se tornar obras estéticas por direito próprio, capturando não apenas a forma, mas também a emoção e a essência do momento.


Dicas para Documentação Fotográfica



Encontre o ponto certo

A escolha cuidadosa do ponto de observação é fundamental para capturar obras bidimensionais, garantindo uma representação fiel e sem distorções. O uso de um tripé contribui para a estabilidade e precisão.

Cuidado com o Reflexo

Atenção ao Foco

Fundos Neutros



Fotografando em Eventos de Arte


Eventos de arte oferecem oportunidades únicas para documentar obras no contexto proposto pelos artistas. Além de capturar as peças em si, a presença humana interagindo com as obras adiciona um elemento comunicacional valioso.


Documentação para Performances ou Instalações Tridimensionais:


Fotografar performances ou instalações tridimensionais requer mais do que documentação; é uma adaptação da linguagem tridimensional para a fotografia bidimensional. A colaboração clara com o artista é crucial, permitindo ao fotógrafo compreender os pontos essenciais a serem registrados. A captura de movimento por meio de sequências fotográficas e a adaptação à iluminação existente são considerações essenciais.


Ao transformar o documento em obra, a fotografia desempenha um papel crucial na preservação da arte efêmera, oferecendo interpretações adicionais e elevando-se para o status de obra quando combina aspectos estéticos e documentais.


Concluindo, a fotografia, desde seu reconhecimento artístico no final do século XIX, continua a encontrar seu espaço no universo artístico, evoluindo e adaptando-se para representar e estender a vida das obras de arte em diversas formas.


Registre momentos únicos à condição de obras, preservando o diálogo entre o artista, a obra e o espectador

Comments


guga_gonçalves, consultor_de_marketing_digital_em_campinas, consultor_de_marketing_digital

Olá, que bom ver você por aqui!

Todos os dias, ajudo pessoas, empreendedores e profissionais liberais a construirem sua marca pessoal, partindo do absoluto zero, além de se familiarizarem com as principais técnicas e recursos da comunicação online e do marketing digital.

Receba todos os conteúdos em primeira mão.

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Whatsapp
bottom of page