top of page

O Mercado Musical Durante A Pandemia

O mercado musical foi sim impactado, principalmente, nos setores de shows e eventos. A pandemia nos pegou de surpresa e tivemos que nos reinventar. Porém há otimismo pairando no ar.

foto de um guitarrista tocando sozinho e usando máscara; a foto de um banco de imagem tem o objetivo de conectar o interlocutor com o tema do post.

O processo de compra e consumo mudou.

E, consequentemente, o modelo de consumo de música via streaming também mudou. Para melhor.


O Brasil em 2021, tende chegar a 70 milhões de assinantes de canais streaming.

Muitos artistas entenderam na marra a necessidade de migrar para o mercado digital.

O resistentes, ainda dispõem da oportunidade de mudar ou, irão sim sofrer as consequências.


Assim como muitos hábitos foram mudados com o COVID-19, no consumo de música e, também, na atuação profissional, não foi diferente.


Houve um aumento de 30% no consumo de música streaming no Brasil segundo a Associação Brasileira de Música Independente (ABMI).


Embora haja uma grande tendência a autogestão de carreira dos artistas, estes que já atuam desta forma, foram os que se sentiram mais vulneráveis com os impactos da pandemia.

E as distribuidoras tiveram mais lucratividade que as gravadoras durante este período.


O empreendedorismo musical está aumentando de forma rápida e constante.

Faça parte você também, daqueles que realmente estão predispostos empreender em suas respectivas carreiras musicais. Afinal, o cenário é promissor demais!


Inscreva-se agora em nossa comunidade online e deixe aqui o seu comentário.

Komentáře


guga_gonçalves, consultor_de_marketing_digital_em_campinas, consultor_de_marketing_digital

Olá, que bom ver você por aqui!

Todos os dias, ajudo pessoas, empreendedores e profissionais liberais a construirem sua marca pessoal, partindo do absoluto zero, além de se familiarizarem com as principais técnicas e recursos da comunicação online e do marketing digital.

Receba todos os conteúdos em primeira mão.

Obrigado por assinar!

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Whatsapp
bottom of page